Manjericão – Planta Sagrada

Você conhece o Linalol?

Calmante, anti-inflamatório, ansiolítico, hipotensor, vaso dilatador, antimicrobiano e hipotérmico, o Linalol cria uma nova possibilidade terapêutica em diversas enfermidades, quando aplicado a órgãos e tecidos diferenciados. Poderá ser forte aliado do sistema cardiovascular, na redução e controle da pressão arterial, no controle da dor, seja crônica, inflamatória ou neuropática, e mostram o grande potencial do Linalol para uso na terapia anticâncer.

Além das propriedades terapêuticas o linalol é muito utilizado na perfumaria, cosméticos, produtos de higiene e limpeza devido a sua alta concentração de terpenos, que conservam a fragrância fresca.

É um álcool biossintetizado por inúmeras plantas e o princípio ativo encontrado em maior quantidade no Manjericão.

Muito conhecido na culinária, o manjericão é uma planta que vai além dos temperos, do cheiro e sabor único. São mais de 60 espécies classificadas de acordo com seus aromas, também por suas características morfológicas, que dependem do porte, formato da copa, tamanho e coloração da folhagem.

parallax background

Ocimum basilicum é a espécie herbácea de manjericão mais comum no Brasil que contém vitamina A, B (1, 2 e 3) e C, é fonte de minerais (cálcio, fósforo e ferro), taninos, flavonoides, saponinas, cânfora e óleo essencial que contém além do linalol, o timol, estragol, metil chavicol, eugenol, cineol e pireno.

O Departamento de Química da Universidade de Agricultura, Faisalabad, no Paquistão, o Centro Nacional de Excelência em Química Analítica, Universidade de Sindh, Jamshoro também do Paquistão e o Departamento de Química e Bioquímica, Universidade de Lethbridge, no Canadá publicaram o artigo “Chemical composition, antioxidant and antimicrobial activities of basil (Ocimum basilicum) essential oils depends on seasonal variations”- “Composição química, atividades antioxidante e antimicrobiana dos óleos essenciais da parte aérea do manjericão (Ocimum basilicum L.) como afetados por quatro sazonais”, ou seja, verão, outono, inverno e variação crescente de primavera foram investigados. No essencial hidro-destilado o teor de óleos variou de 0,5% a 0,8%, as quantidades máximas foram observadas no inverno e as mínimas no verão. Os óleos essenciais consistiam em linalol como o componente mais abundante (56,7 60,6%), seguido por epi-a-cadinol (8,6 11,4%), a-bergamoteno (7,4 9,2%) e c-cadineno (3,2 5,4%). As amostras coletadas no inverno foram consideradas mais ricas em monoterpenos oxigenados (68,9%), enquanto as do verão foram maiores em hidrocarbonetos sesquiterpênicos (24,3%). Os conteúdos da maioria dos constituintes químicos variaram significativamente em diferentes estações. Os óleos essenciais investigados exibiram boa atividade antioxidante conforme medidas por DPPH capacidade de eliminação de radicais livres, branqueamento de b-caroteno no sistema de ácido linoléico e inibição da oxidação do ácido linoléico. Avaliação de antimicrobiano atividade dos óleos essenciais e do linalol, o componente mais abundante, contra cepas bacterianas: Staphylococcus aureus, Escherichia coli, Bacillus subtilis, Pasteurella multocida e fungos patogênicos Aspergillus niger, Mucor mucedo, Fusarium solani, Botryodiplodia theobromae, Rhizopus Solani foi avaliado pelo método de difusão em disco e medição da determinação da concentração inibitória mínima. Os resultados dos ensaios antimicrobianos indicaram que todos os microrganismos testados foram afetados. Tanto o antioxidante quanto o antimicrobiano. Usos medicinais do manjericão: Digestivo, hepatoprotetor, diminui a gordura sanguínea, antioxidante, anti-inflamatório, antimicrobiano, imunoregulador, diminui a ansiedade, analgésico, descongestionante, afrodisíaco, antitrombótico, inseticida, pode ser usado como diurético e em casos de gripes e problemas respiratórios.

No campo sutil o seu fitofloral tira a frieza dos corpos trazendo abertura e receptividade.

aroma_do_moinho_800x1200

Aromas do Moinho

Chá refrescante e tempero maravilhoso

Toque especial de Manjericão e outras poderosas ervas!

Saiba mais

Na Índia existe uma espécie de Manjericão conhecida como Tulsi (Ocimum tenuiflorum /Sin.: O.sanctum). Tulsi é sagrada e tem uso ancestral na cultura indiana, representando a manifestação da deusa Lakshmi, a deusa da beleza e abundância. Lá a planta é cultivada nos lares para usos cerimoniais e medicinais.

Parte da planta para uso: Folhas, sementes e raízes.

Formas de uso: Banho, xarope, infusão, cataplasma, decocção (raízes).

Por ser considerado fonte de nutrientes e estar relacionado à prevenção de doenças, essa planta pode ser considerada como alimento funcional. Combina com muitos alimentos, como por exemplo legumes, berinjela e abobrinha, mas em especial com queijo e tomate. Um dos principais ingredientes do molho pesto.

Um suco de manjericão é ótimo: bata o manjericão no liquidificador com pouca água, coe o suco em coador fino e sirva com mel ou melado. Por ser muito delicado ele deve ser usado na cozinha com muito carinho. Coloque-o sempre por último nos alimentos cozidos para que ele não perca os seus princípios ativos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Loja Biochás